benassi-marca-dagua

UBM de Campinas reafirma luta contra todos os preconceitos

Sob o tema “Dia Internacional da Mulher pelo Aumento do Salário Mínimo para Combater a Pobreza entre as Mulheres”, a UBM reafirmou sua luta por uma política pública justa que garanta uma distribuição de renda igualitária, que assegure os direitos sociais já conquistados pelos trabalhadores e que force o Estado a assumir sua responsabilidade no atendimento integral à saúde da mulher e a garantir equipamentos sociais, como creches, escolas, etc.

As comemorações que iniciaram na sexta-feira passada, dia 5 de março, foram marcadas pela distribuição de folhetos explicativos – sobre a necessidade da organização das mulheres – e rosas às trabalhadoras operárias da fábrica Danfoss.

Neste mesmo dia, as militantes da UBM se dirigiram ao Jd. Itatinga (bairro com concentração de trabalhadoras profissionais do sexo) para distribuírem folhetos da entidade e rosas a pouco mais de 60 mulheres. O diferencial dessa atividade, foi que a UBM entregou preservativos e panfletos explicativos sobre prevenção da AIDS/DST, levantando a discussão sobre o combate à violência e à discriminação e a garantia de acesso a todos métodos contraceptivos como um direito e uma responsabilidade do Estado.

O objetivo central dessa atividade foi estimular a participação dessas mulheres discriminadas, de forma, que elas lutem por mais respeito e pela garantia dos seus direitos.

No sábado, 6 de março, a UBM marcou presença nas atividades promovidas pela Prefeitura Municipal de Campinas (interior de São Paulo), dando um colorido todo especial com rosas e bandeiras. Cerca de 2 mil pessoas participaram da caminhada rumo à Estação Cultura, onde houve a partilha de alimentos e apresentação de música.

Domingo, 7 de março, foi um dia muito especial. As militantes da UBM distribuíram bolo e rosas para cerca de 600 pessoas. Foi um momento de confraternização e principalmente, de reafirmar a luta, não só das mulheres, pelo combate à fome e a pobreza.

Construindo a igualdade

No dia 8 de março, as militantes da regional de Campinas da UBM se reuniram na caravana a São Paulo para participar do Ato Unificado da UBM.

“Nesse dia, as mulheres paulistas e paulistanas levantaram a bandeira em favor da saúde, da profissionalização, do lazer, da cultura, de políticas públicas mais justas e do combate à discriminação e à violência contra a mulher”, afirmou a militante da UBM, Flávia Palmonari Mendes.

Na avaliação das militantes da UBM, todas essas atividades foram muito positivas. A programação contribuiu não só para comemorar o dia 8 de março, mas conscientizar as mulheres de que não dá mais para concordar que as mulheres continuem sendo tratadas como inferiores mesmo atuando nas diversas áreas, ocupando posições importantes e desempenhando papéis fundamentais.

De Campinas, Fernanda de Freitas